sexta-feira, 28 de junho de 2013

Um fantoche ajuda contra os temores

Olá pessoal!!!

Sentir medo em situações novas faz parte da natureza humana e cabe a todos na creche ou escola saber como lidar com essa realidade para evitar dificuldades no futuro. E vocês não imaginam como um fantoche ajuda nesta difícil tarefa, vejam o exemplo!


Uma professora da Escola de Educação Infantil Girassol, em Piracicaba, no interior de São Paulo, desenvolveu durante uma semana um projeto com sua turma de 3 anos para tranqüilizar as crianças em relação a seus medos. Antes de iniciar o trabalho, ela pediu que cada uma trouxesse de casa um par de meias velhas na cor branca para confeccionar um fantoche. No primeiro dia, outra professora, também contadora de histórias, narrou um livro sobre o medo utilizando um boneco. Em seguida, os pequenos fizeram os fantoches com a ajuda dos adultos.

Na hora de caracterizá-los, o desafio era representar os temores. Todos fizeram isso pintando a cara do boneco, amarrando os cabelos e vestindo roupas nele - tudo com materiais simples e baratos, como estopa, canetas hidrocor e retalhos de tecido. "A utilização de um material concreto e pessoal - a meia, no caso - para expressar os temores ajudou as crianças a pensar sobre o que elas estavam sentindo", lembra a diretora, Iraídes Varela.

Nesse mesmo dia, a professora pediu que cada criança usasse o fantoche para falar sobre os próprios medos. "Depois de exteriorizar seus sentimentos, notamos que todos passaram a se sentir mais tranqüilos. Os receios diminuíram e a turma percebeu que o 'fantasma' não era tão feio quanto parecia", diz a diretora. Na semana seguinte, a missão da meninada foi confeccionar, com a segunda meia, um boneco semelhante ao primeiro para presentear um amigo. "Essa foi a forma que encontramos para que as crianças pudessem compartilhar a experiência assimilada", finaliza Iraídes.

VEJA TAMBÉM
Postar um comentário